Dobar dan! (que também significa “Olá” na língua croata)

Taí um país que recomendamos conhecer. A Croácia é incrível, com várias cidades legais para visitar. Era pra gente ter passado em mais lugares, mas como ela virou a queridinha de vários turistas no verão, ficou tudo muito caro e tivemos que alterar um pouco nosso roteiro. Improvisos que acontecem durante uma volta ao mundo em 1 ano. Normal. Simbóra!2015-08-07 17.45.05-1

Dessa forma, passamos menos dias que o previsto e deixamos para uma próxima as cidades-ilha de Hvar e Trogir, que estavam no roteiro inicial. Um dia a gente volta :))) Mas ainda assim conseguimos conhecer muita coisa e entrar um pouco na cultura e dia a dia de quem vive no País.

Saímos de Amsterdã no dia 6 de agosto em um voo da easyJet direto (2h15) para Dubrovnik, extremo sul da Dalmácia, considerada a “pérola do Mar Adriático”. E logo depois seguimos de ônibus para Split, Zadar e Zagreb.

CHEGANDO PELO AEROPORTO DE DUBROVNIK2015-08-26 11.59.12

  • Chegamos e fomos direto para a fila dos guichês de imigração. Foi bem rápido e nem perguntaram nada. Carimbo no passaporte e lá fomos nós!
  • Após pegarmos as malas, fomos direto ao guichê da empresa ATLAS, que faz o transfer para o centro da cidade. OBS.: O AEROPORTO FICA HÁ 18KM DO CENTRO. Clique aqui para acessar o site da ATLAS e ver todos os horários do transfer.
  • O preço do transfer é 40 kunas ou 6 euros. Eles aceitam as duas moedas, mas nem todo lugar na Croácia é assim, mesmo com o país considerado membro da União Européia desde 2012. Pois é, vale a pena fazer o câmbio porque é sempre bom ter kunas para pagar compras, transporte ou restaurantes.
  • 1 Euro = 7,20 Kunas, em média. No aeroporto, o câmbio é ruim e 1 euro valia 7,10 kunas. No centro da cidade, vimos lugares trocando 1 euro por 7,45 kunas.
  • O ônibus da ATLAS faz 2 paradas: uma na entrada da cidade antiga (PILE GATE) e outra parada na Estação de Ônibus em GRUZ, que fica perto do porto da cidade. A gente desceu nessa segunda parada porque nosso hotel era bem pertinho dela.

Vou explicar aqui um pouco sobre como andar pelo país2015-08-26 12.11.36

1º) As estradas na Croácia são novas e muito boas. Dá para atravessar o país de carro e ainda dar um pulinho na Bósnia que fica bem próxima de Dubrovnik. Mas atenção, há vários pedágios também.

2º) No verão, época em que praticamente todas as famílias croatas descem para o sul e o país recebe milhares de turistas loucos para dar um torradinha ao sol, tudo fica mais complicado. Assim como é durante o verão ou carnaval no nosso querido Brasilzão. Filas enormes nos pedágios, trânsito pra todo lado, falta de estacionamento e por aí vai. Sem contar o preço do aluguel de carros que vai lá pra cima.

3º) Foi por tudo isso que desistimos de alugar um carro e resolvemos fazer tudo de ônibus, o transporte oficial para se deslocar pela Croácia. E deu tudo certo! Há várias empresas, diversos horários de saída e o preço é justo. E são bem pontuais. Mas é preciso entender bem o esquema para não chegar lá e perder muito tempo. Ou pegar o ônibus errado, como vimos algumas pessoas fazerem. Coisas que a gente só aprende vivenciando mesmo essa experiência.

4º) Como comprar passagens de ônibus na Croácia?

Há várias empresas, cada uma com um nome mais complicado que a outra. É possível comprar diretamente pelo site delas (algumas apenas vendem online), ou comprar na própria estação de ônibus, ou fazer tudo pelo site que fizemos: o GetByBus.

O GetByBus é um site que vende passagens online de várias empresas de ônibus. Dá para selecionar os horários e comprar direto pela internet. É muito prático e acho que pouca gente sabe, porque tinha muito turista perdidão por lá e a Locomotiva Viajante deu uma ajudinha :)))))2015-08-26 12.29.17

LOCOMODICAS

Imprima os bilhetes após a compra. É preciso entregar uma via ao cobrador assim que ele passar cobrando.

Praticamente nenhuma empresa reserva assentos. Ou seja, é só entrar no ônibus e sentar. Fique bem de olho no seu ônibus e só entre nele depois de ter certeza que é a empresa do seu bilhete. Há muitos ônibus saindo no mesmo horário e para a mesma cidade, mas de empresas distintas. Vimos gente no meio do caminho, na hora que cobram o bilhete, ter que pagar outra passagem por conta disso. Tem que ficar ligado! Até porque alguns motoristas ou cobradores não falam inglês. Aí já viu, né?

Ao chegar à estação, pergunte no guichê de informações sobre qual “plataforma/portão” o ônibus sairá. Isso serve para facilitar ao procurar o ônibus ou a empresa que você comprou bilhete.

Algumas empresas cobram 1 euro ou 10 kunas por mala despachada no bagageiro. Então, já prepare essa grana trocadinha, porque não aceitam cartão nem notas altas. Eles cobram isso assim que colocam a mala no bagageiro. Mochilas ou maletas de mão que vão dentro do ônibus não são cobradas.

Antes de entrar no ônibus, vá ao banheiro. Isso porque nenhum ônibus que pegamos tinha o banheiro funcionando. Todos estavam trancados e o motorista não tava nem aí :)))

Leve algum lanchinho na mochila, porque pode ser útil quando a fome bater.

DISTÂNCIAS E TEMPOS DE VIAGEM ENTRE AS CIDADES (ÔNIBUS)

Dubrovnik – Split (230 Km): 4 horas.

Split – Zadar (158 Km): 2h30min.

Zadar – Zagreb (286 Km): 3h30min.

Há a opção do TREM na Croácia, mas vimos tudo la “in loco” e é bem complicado. Isso porque entre uma cidade e outra há váááááááárias paradas e, por isso, cada viagem é uma eternidade. Viajar pelas ferrovias ainda não compensa. Ir de ônibus é a melhor opção. Ou, se preferir, alugar um carro (desde que o preço não esteja um absurdo, como acontece no verão deles).2015-08-08 09.53.45

Agora vamos às dicas de DUBROVNIK

– Ficamos hospedados no HOTEL PETKA: é um hotel super simples, mas que tinha um café da manhã excelente, já incluso na diária. Ele fica em frente ao Porto de Gruz, mas para chegar à cidade antiga de Dubrovnik é preciso pegar um ônibus local. O bom é que o ponto de ônibus fica na porta do hotel, assim como um mercadinho e alguns restaurantes legais. Nada muuuuuuuito bom não, mas dá para o gasto tranquilamente. Ficamos lá por conta do preço e porque era perto da Estação de Ônibus (chegada e saída da cidade). Mas fora de temporada vale mais a pena ficar em um hotel ou bom apartamento mais próximo da cidade antiga.2015-08-26 12.02.58– Para andar de ônibus em Dubrovnik, o melhor a fazer é comprar os bilhetes nas bancas de jornal ou cabines de venda ao lado do ponto. O preço de cada bilhete é 12 kunas. Também pode comprar direto com o motorista, mas aí o preço sobe para 15 kunas.

– Para quem preferir, existe um cartão turístico de 1, 3 ou 7 dias que dá acesso livre a 8 monumentos e passe livre no transporte público da cidade. Mas atenção, para o cartão de 3 e 7 dias, há uma quantidade determinada de bilhetes de ônibus. Saiba tudo sobre o Dubrovnik Card aqui.

2015-08-26 12.04.59– Caminhada pela Muralha: ideal para conhecer a Cidade Velha por cima. O percurso total tem 2 km de extensão, atravessa torres e permite uma linda vista do mar. Há vários pontos de subida e descida. Preço: 100 kunas (R$ 53,00, aproximadamente).

– Teleférico (Cable Car): primeiro tem que pegar uma subidinha a pé mesmo para chegar ao ponto de partida do teleférico. Depois é só comprar o bilhete (1 ou 2 trechos), entrar na cabine e curtir a vista lá do topo. Preço: 108 kunas ida+volta.2015-08-26 12.09.50– Passeio de barco a CAVTAT (80 kunas por pessoa ida+volta): fizemos esse passeio e foi bem legal. Até lá é 1 hora de barco. E há várias empresas que oferecem o serviço ali mesmo no cais. Fique de olho porque os vendedores só faltam pular em cima para vender o passeio. A gente mesmo comprou pensando que era para um barco legal e era uma outra lancha pior. Fomos enganados pela vendedora que, depois de muita discussão, devolveu o dinheiro e fechamos com a empresa ao lado. Em Cavtat há 2 paradas: uma praia de areia+pedrinhas com uns brinquedos infláveis em frente, que é mais cheia. E outra parada, bem mais tranquila, com uma ruazinha cheia de restaurantes e um cais com vários iates luxuosos. É melhor ficar nessa 2ª parte. Desça e vá andando lá para o lado direito, a caminho das espreguiçadeiras do Hotel Croatia Cavtat/Spinaker Restaurant. A gente foi até lá e alugamos duas espreguiçadieras e um guarda-sol por 50 kunas. Aproveitamos e comemos um ótimo prato de frutos do mar, acompanhado de vinho branco no restaurante. Valor da conta: 120 kunas. Para voltar a Dubrovnik é só pegar algum barco da mesma empresa que fez o trajeto de ida. São vários horários e basta aguardar o barco no cais de Cavtat.2015-08-26 12.07.23– Tour Game of Thrones: Dubrovnik foi cenário para as filmagens da série Game of Thrones e é claro que isso é bastante explorado. Há o tour por onde filmaram e também várias lojas que vendem lembrancinhas relacionadas à série. Para saber mais, clique aqui nesse link ou compre diretamente com os promotores do tour na entrada da Cidade Velha.

– Tour de Caiaque: esse tour tem uma longa duração e é bom ter braços para aguentar. São 3 horas remando para dar a volta na ilha que fica em frente a Dubrovnik. Preço: 32 por pessoa. Há a opção do tour com parada em uma caverna e degustação de vinhos: 35 por pessoa. Os dois passeios incluem o guia, água e lanche.

2015-08-06 19.35.40-1– Passeio panorâmico em “barco pirata” ou passeio às ilhas próximas: algumas empresas fazem esse passeio panorâmico que tem duração de 45 minutos. E também oferecem o tour às ilhas Elaphiti e ilha de Lokrum, entre outras. Para saber um pouco mais sobre os diversos passeios de barco, clique aqui.

Estas são apenas algumas dicas de Dubrovnik. E é claro que ainda tem muita coisa bacana por lá. É que, infelizmente, não tivemos tanto tempo para aproveitar tudo :)))

No próximo post falaremos sobre as cidades de Split, Zadar e Zagreb. Não percam!

Grande abraço!