Após alguns dias no caos comum de cidade grande, saímos de Bangkok em um voo direto para Koh Samui. Ah, “Koh” significa “ilha” em tailandês. Então é Koh pra todo lado nos posts a partir de agora.IMG_6833

Koh Samui é uma das ilhas que ficam localizadas no Golfo da Tailândia, a segunda maior do país, atrás apenas de Phuket. Ela faz parte das ilhas que ficam ao lado direito, quando vemos o mapa-múndi. Além dela, deste lado também estão Koh Phangan e Koh Tao, além da minúscula Koh Nangyuan, que também visitamos e em breve postarei aqui no blog sobre elas. Mas dessas todas somente Koh Samui tem aeroporto. Para ir às outras só mesmo de barco.

Karte_Golf_von_Thailand_es

E quando ir para essa região da Taiândia?

Junho é o melhor mês, pois o clima não é tão quente e chove pouco. Julho e Agosto são os meses de férias na Europa, então a ilha fica muito lotada e muito cara. Fica mais difícil achar hotel nessa época. De setembro até meados de dezembro é o período das monções (bem chuvoso). Janeiro a Abril são meses mais secos. Porém Abril é bastante quente. A gente foi no final de dezembro e demos sorte, pegamos pouca chuva por onde passamos.

De Bangkok há voos diretos das empresas Bangkok Airways e Thai Airways. Uma dica: se você não é muito fã das aeronaves de hélice, fique atento aos horários e confira o modelo antes do voo, ok? Mas fique tranquilo, porque de Bangkok para Koh Samui a maioria dos voos é em uma aeronave modelo A319 (turbinas). O voo dura apenas 1h05min e a chegada já agrada demais. Isso porque o aeroporto de Koh Samui é super pequeno e até a esteira de bagagens tem o seu charme. Sem contar o carrinho de golfe que leva todos os passageiros até o saguão. Show!2016-04-20 13.48.58_miniComo estávamos em 3, negociamos o táxi ali mesmo no balcão do aeroporto. Pagamos 600 baths (R$ 56,00) até o nosso hotel que não era muito perto do aeroporto. Só táxi bacana, pelo menos. IMG_6689Ficamos hospedados no Escape Beach Resort. Um hotel simples, mas bem arrumadinho. E pagamos bem barato na época, R$ 133,00 a diária (com café da manhã incluso). Valeu a pena também porque ele fica perto de um dos portos (Pralan Pier, perto de Maenam Beach), de onde saem os barcos da empresa Lomprayah para as outras ilhas. 2016-04-20 13.53.03_miniSó o nosso amigo Herbert que não seu deu muito bem e trocou umas 3 vezes de quarto por conta do cheiro de mofo. Com a gente foi de boa. O café da manhã é muito bom e dá pra caminhar até as praias ao lado do hotel. Ele só não é recomendado para quem deseja fazer tudo a pé. IMG_6700 IMG_6696 IMG_6705IMG_6765IMG_6768

É que o Escape fica afastado da pista principal onde dá pra pegar um táxi coletivo. A dica então é alugar um carro ou uma motinha. Só tome cuidado com isso porque a ilha é “sem lei” quando o assunto é moto. Só tem doido no trânsito rsrsrsrs. E lembrando que as pistas funcionam na mão inglesa. Ou seja, cuidado redobrado. A gente mesmo teve um pequeno acidente, mas foi falha nossa mesmo. Até porque estávamos parados kkkkkkkkkk. Mais pra frente aqui no post, eu conto melhor essa história.

Bem ao lado do Escape Beach Hotel está o poderoso W Retreat, hotel 5 estrelas bacaníssimo. IMG_6767

Só pra ter ideia é lá nesse hotel que tem essa piscina aqui embaixo que você já deve ter visto por aí na internet. Fraquinho, né?piscinaW

E pra não ficarmos apenas babando decidimos jantar um dia no restaurante NAMU, uma das estrelas do hotel. Eu e Luísa pedimos um prato à la carte e o Herbert foi no incrível Menu do Chef. Era um menu especial todo harmonizado com bebidas alcoólicas. Coisa linda esse Menu, rapaz…2016-04-20 13.58.40_mini

No dia seguinte lá fomos nós alugar uma motinha. O hotel só alugava pra quem tem carteira categoria “A”. Medida tomada depois de um acidente feio com um dos hóspedes que não tinha habilitação para moto. O Herbert tinha, mas eu não. Então alugamos numa das dezenas de barraquinhas da ilha, bem pertinho do nosso hotel. O preço? Apenas 200 baths (R$ 19,00) por dia.IMG_6789IMG_6835

Mas tem um detalhe importante: a maioria das locadoras só aluga a moto se deixar o passaporte como garantia. Então a dica é, sempre que possível, alugar direto no hotel. Eu dei um “enroleixon” lá e deixei apenas minha CNH. Melhor que deixar o passaporte, né? Ah, a gasolina é vendida em qualquer esquina e você pode achar estranho, mas é tudo vendido em garrafas PET.IMG_6998

O detalhe é que eu só havia pilotado uma motinha na nossa lua de mel na Itália. Ou seja, seria apenas a minha segunda vez. Já na loucura que é dirigir na Tailândia rsrsrsrs. Coisa de maluco mesmo. Mas era o jeito, porque o carro tava os olhos da cara pra alugar. E a moto é o modo mais rápido de conhecer as praias espalhadas pela ilha. Coloquei a Luísa na garupa e lá fomos nós. Isso depois de algumas aulinhas com o Herbert. Valeu por estar lá e dar essa força, velhinho!

Até o momento que inventamos de ir conhecer uma praia isolada e que tinha uma subida muito íngreme até a entrada. Acelerei tudo e a motinha chegou ao topo “esgoelando”. Assim que parei fui colocar o pé esquerdo na grama ao lado, mas não deu pra perceber antes que era um mato profundo. Foi aí que, em câmera lenta, eu e Luísa tombamos. Não era pra dar em nada. Mas estávamos ao lado de um morrinho e a Luísa deu um duplo twist carpado antes de cair numa vala cheia de galhos com espinhos. Desespero total. Eu levantei rápido pra ajudá-la e quando vimos nos cortamos bastante nos espinhos. Ainda bem que eram cortes não tão profundos. Hoje dá pra rir disso, mas foi punk na hora! E ainda tinha o medo de cobrarem algum arranhão da moto depois da gente. Voltamos direto para o hotel, numa tremedeira na porra e a 10km/h. E desde então a Luísa nunca mais andou de moto novamente :(((( Na verdade até alugamos de novo, mas toda subida que aparecia na estrada, a Luísa descia da moto e ia andando rsrsrsrs. :/

Em Koh Samui, demos um bom rolé de moto e conhecemos a Fisherman’s Village, uma lugar bem agradável para dar um volta, comer ou comprar alguma lembrancinha. IMG_6795IMG_6792IMG_6794

Ela fica na praia de Bophut, onde também há algumas excelentes “barracas de praia”. Há várias opções quando o assunto é restaurante em Bophut. Mas aqui vão duas ótimas dicas: o Bar Baguette, para um lanchinho à tarde ou apenas para degustar uma das deliciosas sobremesas. E a outra é o Barracuda, de um chef dinamarquês, para um jantar mais bacana. 2016-04-20 14.05.30_mini

Peçam o Filé alto ao molho de trufas negras e aspargos, que o Herbert pediu. É tão bom que dá vontade de passar no corpo rsrsrsrs. O salmão com beringelas e molho de cenoura também é ótimo, mas o filé ganha a disputa. O atum selado com gergelim é que não tava lá essas coisas, mas era lindo também:))) Atendimento impecável e é bom reservar, ok? Chique no “úrtimo”. E ainda com direito a volta para o hotel no táxi da Hello Kitty…kkkkkkk2016-04-20 14.03.07_mini

Além da Maenam Beach e Bophut (mais próximas ao nosso hotel), ainda chegamos a conhecer as praias de Chaweng, Hua Thanon e Lamai. Ainda faltaram algumas pra lista, mas é que a ilha engana e é bem grande. Lembre-se disso quando for lá. Não é tão simples dar essa volta nela rsrsrsIMG_6821 IMG_6700

Ah, e pra completar a alegria da Luísa, viajante louca por Star Wars, conseguimos ver o lançamento de Star Wars 7: o despertar da força. E por incrível que pareça tem um cinema gigante num shopping em Koh Samui. Sensacional mesmo e dá couro em alguns cinemas aqui, viu? Mas o mais legal de ir ao cinema na Tailândia é que antes do filme começar há o hino tailandês, seguido de várias cenas do rei Bhumibol Adulyadej visitando as cidades do seu querido país. E todos os que estão na sala do cinema são obrigados a levantar nessa hora do hino. Sim, e quem não o fizer corre o risco de ser preso, viu? Muito louco, né? Mas olha só, é bem legal isso. Sério! Não tem nada de imagens “militares” nem nada disso. São animações e imagens super bonitas. O hino também tem uma sonoridade especial. Uma situação bem interessante que vivemos em Koh Samui. Quem diria…IMG_6812 IMG_6813

Depois de 5 noites, a van da empresa de barcos Lomprayah foi nos buscar no hotel. Essa empresa tem os catamarãs de alta velocidade e são excelentes. O transfer do hotel ao porto já está incluso, desde que os dados do hotel sejam enviados com antecedência por e-mail. Só verifique antes se o seu hotel faz parte da área coberta para o transfer. Tudo depende de qual porto você sairá. A gente pegou o barco no Pralan Pier, o porto que fica bem pertinho da Maenam Beach. Nosso próximo destino: Koh Phangan.2016-04-20 14.10.17_miniIMG_6999

Clique aqui para acessar o site da Lomprayah.

Dá pra comprar as passagens pela internet mesmo e só mostrar o bilhete no celular no próprio porto, ao fazer o check in. E agora eles também têm um aplicativo pra quem preferir resolver tudo pelo celular. Tem que fazer o check-in antes pois é nessa hora que eles dão uma pulseira que identifica quem vai pra qual ilha. Ah, eles pesam a mala também. O permitido é uma bagagem de até 20Kg, fora a bagagem de mão. Dá até para levar mala mais pesada, mas eles cobram uma taxa por cada quilo acima dos 20. Um outro ponto de atenção é ficar ligado se o tempo estiver ruim. Eles informam se houver atraso ou cancelamento da viagem por conta de mau tempo.

E lá fomos nós para uma viagem suuuuuuper longa de barco. Só que não. Apenas 20 minutos separam as ilhas de Koh Samui e Koh Phangan. E foi em Phangan que passamos o nosso Natal. Assunto para o próximo post ;)))IMG_6800 IMG_6836

Abração e Kop Khun Krap! (obrigado em tailandês quando o homem fala)