Tudo começou com muito frio e muita poluição.

Pois é, a gente tinha passado 5 dias já em Hong Kong, mas agora chegamos à China pra valer (29/11/2015). Isso porque Hong Kong não é bem uma Chiiiiiiiiiina assim :))) Pegamos um voo da China Eastern saindo de Osaka direto para Pequim, com duração de 3h20min. E já no desembarque deu pra sentir o que nos esperava: muito frio e poluição em níveis altíssimos. O aeroporto já estava coberto de neve e descemos do avião já com o queixo tremendo. 2015-12-01 11.38.44E quem dera se estivéssemos preparados para o que viria pela frente: dias de Locomotiva Congelante, a -4°C (isso mesmo, 4 graus negativos). 

A poluição era tão forte que quase não dava pra ver o sol. A garganta secava e os olhos ardiam bastante. Nunca tínhamos passado por aquilo e impressionou mesmo. Enquanto estivemos lá o governo lançou alerta vermelho, que é um nível tão alto que escolas param e várias fábricas também são obrigadas a parar suas máquinas. Só com máscaras muito potentes para viver daquela forma.

2015-11-30 13.49.34-1

Sem filtro nem nada. Isso é às 11h30 da manhã :(((

E ainda tem o controle sobre os meios de comunicação. Em outras palavras, o regime comunista e socialista chinês bloqueia o acesso a vários veículos de comunicação. Então vá preparado, pois tudo do Google é bloqueado (Gmail, Google Maps e Buscador Google). O buscador na China é o Bing. Além disso, Facebook e Instagram também são proibidos. O Whatsapp funciona, mas não é possível enviar imagens. Os apps QQ e WeChat são os que funcionam para troca de mensagens e fotos no país. O Hotmail funciona e foi o que nos salvou algumas vezes por conta de reservas que tínhamos. É complicado no começo, mas depois acostuma. Vale dar uma desligada por alguns dias também, né? :)))

O lado bom é que depois de sediar as Olimpíadas em 2008, a cidade é bem preparada para receber os turistas, com todas as informações em inglês e excelente transporte público desde a saída do aeroporto.

Mas eu digo “a cidade”, porque a população em si não está não. É preciso muita paciência. O que vivemos e sentimos em Pequim foi muita falta de educação e falta de respeito. É um lado cultural deles que nos afetou bastante, até mesmo porque tínhamos acabado de sair do Japão, que era totalmente o oposto. Choque de culturas bem forte.

Era um tal de arrotar pra cá, cuspir pra lá, soltar gases para acolá…Tudo isso bem na nossa frente, sem a menor cerimônia. Fila então para entrar no banheiro ou para o metrô? Nem pensar! Era um empurra daqui, cotovelo dali que vou te contar. E a cidade muito suja, com exceção dos pontos turísticos… O que pra gente é tudo falta de educação, pra eles é normal. Então a gente que se vire nos 30. É claro que essa é a nossa opinião, mas conversamos com muita gente sobre isso e 90% das pessoas disse que era um incômodo isso lá na cidade. Só para ter ideia, o governo chinês chegou a fazer uma campanha para tentar diminuir esses hábitos durante os Jogos Olímpicos.

Um outro sentimento inicial sobre Pequim é que ninguém tava preocupado em ajudar os turistas ou mesmo dar informações. Muita gente no esquema “tô nem aí pra vocês”. Coisas que a gente só fala porque sempre tentamos viver ao máximo como os locais vivem, fazendo coisas semelhantes, de forma independente. E depois de passarmos por tantos países, podemos afirmar que isso não foi legal na China. Ficamos bem irritados com o “jeito chinês” de viver em sociedade. Mas sabemos que há muitos fatores por trás disso e não queremos entrar em detalhes. Sabemos também que não dá pra generalizar, lógico. Só estamos compartilhando o nosso sentimento diante do que vimos e vivenciamos, ok? E não é para assustar também não, mas é só para ficar preparado antes visitar a China.2015-11-29 21.19.19

E como tudo na vida tem pontos negativos e positivos, encontramos algumas coisas bem interessantes por lá. Até porque o país tem muitas histórias importantes para contar, né? O transporte público é uma gratíssima surpresa, por exemplo. Dentro do próprio aeroporto há uma estação do Airport Express Train. Tudo muito moderno e que leva em poucos minutos os passageiros até o centro da cidade. E bem barato!

Fora isso andamos por toda a cidade usando o metrô, também super moderno e rápido. Fomos aos principais pontos turísticos de metrô e caminhando, sem problemas.

beijing-subway-map-2016

Mapa do metrô de Pequim

Clique aqui para ver a imagem maior do mapa.

 

DO AEROPORTO PARA O CENTRO DA CIDADE

2015-11-29 21.19.45Como já disse antes, pode parecer estranho para quem ainda não foi a Pequim, mas tudo é muito bem sinalizado no aeroporto, com as informações em inglês para facilitar. A melhor forma para chegar ao centro da cidade é sem dúvida o trem expresso.

Pegamos o Airport Express Train para fazer o trajeto do aeroporto até a estação de metrô DONGZHIMEN, a última parada do trem.2015-11-29 21.19.26

São apenas 4 paradas do Airport Express Train: Terminal 2 e Terminal 3 do aeroporto, além das estações de metrô Sanyuanqiao e a Dongzhimen. Não tem erro e é bem simples.

Siga as placas dentro do aeroporto até a bilheteria do Airport Express Train. O preço é de RMB 25 por pessoa (25 yuans = R$ 15,00). Considerando que o aeroporto está a uma distância de 28km da cidade, vale muito a pena. Há também opções como táxi e ônibus, mas há grandes chances de pegar um baita engarrafamento até a chegada. Então, o trem é o que mais indicamos aos viajantes independentes que chegam em Pequim.

E da estação DONGZHIMEN pegamos o metrô até o nosso hotel, que ficava bem frente à estação CHONGWENMEN. Para andar de metrô é preciso comprar o bilhete nas máquinas ou diretamente da bilheteria. O preço depende da distância que irá percorrer. Ou seja, é preciso informar para qual estação deseja ir. Só então o preço é calculado.

De DONGZHIMEN a CHONGWENMEN, por exemplo, o valor era de RMB 3 (3 yuans = R$ 1,85). Fique tranquilo pois as máquinas tem as informações em inglês e os funcionários do metrô também entendem o inglês básico. Mas lembre-se que antes de comprar você precisa saber para qual estação está indo. Não prenda a fila para decidir na hora, ok?

IMPORTANTE: não compre bilhetes antecipadamente para dias seguintes. Eles não valem. Isto é, os bilhetes comprados SÓ VALEM PARA O MESMO DIA. Não adianta já deixar comprado, porque você perderá os bilhetes mesmo. Aconteceu com a gente, pois como já sabíamos a estação que iríamos no dia seguinte, aproveitamos e compramos na noite anterior. Afinal, queríamos ganhar tempo no dia de ir embora. Mas na manhã seguinte tentamos passar pela catraca e nada. Aí descobrimos com um guardinha nada simpático que teríamos que comprar novos bilhetes:(((  

Outra coisa é que é preciso passar por um procedimento de segurança nas estações. Tem que passar as bolsas ou mochilas pela máquina de raio-x. A vantagem é que os guardinhas são tranquilos e praticamente nunca pedem para abrir as bolsas.

BEIJING TRANSPORTATION SMART CARD

Esse é um cartão pré-pago e pode ser usado em metrô, ônibus, Airport Express e até em alguns táxis. Basta inserir créditos e isso pode facilitar bastante. A primeira carga obrigatória é de ¥20 (yuans) = R$ 12,00. Mas há descontos para que carrega acima de ¥100 (yuans) = R$ 60,00. O bom desse cartão é que evita de pegar filas nas estações e sai um pouquinho mais barato para quem ficará bons dias na cidade e também usará o Airport Express.

Clique aqui pra saber mais sobre o Smart Card.

MOEDA E IDIOMA

A moeda oficial do país é o RENMINBI (RMB) e o YUAN (CNY) é a sua unidade de valor e forma mais amplamente difundida no mundo. Ou seja, o correto é dizer: “o RENMINBI valorizou”, e “o preço desse produto é tantos Yuans. Assim como o que acontece no Reino Unido, em que a moeda é a Libra Esterlina e a sua unidade de valor é o pound.2015-11-29 20.41.45

Cotação: 1€ = ¥7,10 (yuans) = R$ 4,33. A conta rápida a fazer na rua é: ¥100 (yuans) = R$ 60,00 (aproximadamente). Só pra alertar que no aeroporto é sempre ruim fazer câmbio. Em Pequim, as casas de câmbio cobravam ainda uma alta comissão de ¥60 (yuans) = R$ 36,00. A gente conseguiu cotação boa e sem comissão no nosso próprio hotel.

O idioma é o mandarim, mas em todo lugar falavam inglês e não tivemos problemas. Além disso, a cidade tem toda a sinalização em inglês também.

ONDE FICAMOS EM PEQUIM

Escolhemos o hotel por conta da localização dele, pois seria mais prático para chegar, sair e conhecer a cidade, tudo de metrô. E foi ótimo mesmo. Ficamos no NOVOTEL BEIJING XIAN QIAO. O quarto era excelente e a localização também, a apenas 100 metros de uma das saídas de metrô da estação CHONGWENMEN. Se for ficar lá, as melhores saídas do metrô para chegar praticamente na porta do hotel são A2 ou B2. São várias saídas da estação. Escolha essas para sair e ficará na cara do hotel.2015-12-01 11.39.45Recaptulando: para chegar ao NOVOTEL BEIJING XIAN QIAO, pegue o Airport Express Train até DONGZHIMEN e depois pegue o metrô da LINHA 2 (linha circular), sentido DONGSISHITIAO e desça na estação CHONGWENMEN (5 paradas). Pegar saídas A2 ou B2, as mais próximas do hotel.

Com a estação em frente, aproveitamos para conhecer um pouco da cidade de metrô mesmo. Mas há um concierge no hotel para quem preferir fechar algum tour ou shows diretamente com as agências de viagem.

Pertinho do hotel há um shopping, assim como cafeterias (Starbucks é uma delas) e restaurantes ocidentais como o Pizza Hut, caso prefira. Como tava um frio de lascar isso ajudou bastante a gente, pois não deu pra bater pernas todo dia atrás de lugar para comer:)))

O QUE FIZEMOS EM PEQUIM

Por conta do frio e poluição intensos, decidimos ficar apenas 3 dias na cidade. O objetivo era ir de qualquer jeito à Muralha da China, é claro. O restante era lucro. E acabamos ainda visitando alguns cantos da cidade antes da Muralha, como a Cidade Proibida e o complexo Olímpico, com o estádio “Ninho do Pássaro” e o Cubo D’água.

CIDADE PROIBIDA

2015-12-01 11.41.10Valeu a pena dar uma passadinha lá. Pra chegar lá pegamos o metrô na porta do Novotel e depois de uma baldeação descemos na estação Tian’Anmen West (Linha 1 – vermelha). Mas a poluição chegou lá antes da gente. Um dia muito esquisito e nem dava pra ver o sol direito. Mas deu pra conhecermos um pouco desse local histórico.2015-12-01 11.42.12COMPLEXO OLÍMPICO

2015-12-01 11.45.47Pegamos novamente o metrô até a estação Olympic Sports Center (Linha 8 – verde) e fomos caminhando para conhecer o Estádio Olímpico, o especial Ninho do Pássaro, e também fomos conhecer o Cubo D’água. Infelizmente não há um tour pelo estádio. Somente para visitar a parte interna do Cubo D’água, onde existe um parque aquático e um verdadeiro clube para que a população possa utilizar as piscinas.

PREÇO DA ENTRADA DO CUBO D’ÁGUA: ¥30 (yuans) por pessoa = R$ 18,002015-12-01 11.43.58

MURALHA DA CHINA

Para chegar lá pegamos o metrô até a estação Beijing North, formalmente chamada no mapa de Xizhimen. Fica a apenas 8 paradas do hotel NOVOTEL. Leva 20 minutos até lá. Basta seguir as placas até a indicação Railway Station.

Agora vem um detalhe que é onde comprar o bilhete para Badaling, um dos pontos mais visitados da Muralha e o mais prático para quem vai de trem. A bilheteria fica do lado de fora da estação e parece mais um quiosque do bilheteria mesmo. Uma janelinha bem pequena e uma pessoa lá dentro que não fala uma palavra de inglês. Mas o processo é mais simples do que parece.2015-12-01 11.47.49Os trens que partem para Badaling são os de letra “S” e os números deles dependem dos horários de partida. Chegamos num frio fortíssimo bem cedo e compramos o bilhete para o próximo trem S205, que sairia às 8h34. O preço é super barato: apenas ¥6 (yuans)/R$ 3,65. Bem melhor que os quase ¥200 (yuans)/R$ 122,00 cobrados por algumas agências para o mesmo tour. Em época de calor esse horário seria ruim, pois são muitos turistas que vão para Badaling. Como na época que fomos tava tranquilo, pegamos o trem depois das 8h da manhã. Na alta temporada, prefira o trem que sai às 6h12.

Ficamos aguardando do lado de dentro da estação, até o momento que abriram as porteiras. Aí, meu amigo, é o esquema “China Rules”. Todo mundo sai correndo para pegar lugar. Uma comédia a gente disputando corrida com a galera. Pelo menos garantimos nossos assentos. :)))

2015-12-01 11.48.52

Pense numa animação! :)))

O trem é super tranquilo e a viagem até Badaling, que fica a 75km de Pequim, dura 1h10min. No dia que fomos tava um frio de lascar. -4°C não é brincadeira! Chegando lá tava tão gelado que havia ônibus gratuitos para levar todo mundo até a bilheteria, que fica bem próxima. A gente achava que era alguma pegadinha e cobrariam, mas era tudo grátis mesmo.2015-12-01 11.50.29É possível subir esse trecho andando tranquilamente, mas não com -4°C e neve na cabeça, né? Compramos o Cable Car (teleférico), que é bem modernão. Mas o preço é salgadinho…

PREÇO DO CABLE CAR: ¥100 (yuans) = R$ 61,00.

PREÇO DA ENTRADA EM BADALING: ¥35 (yuans) + ¥5 (yuans) de seguro obrigatório = R$ 25,00.2015-12-01 11.57.42Subimos até a muralha, tiramos um monte de fotos e descemos rapidão, porque o bicho tava pegando lá em cima. Teremos que voltar em um dia de sol numa próxima viagem, porque nem deu pra aproveitar.2015-12-01 11.52.132015-12-01 11.53.362015-12-01 11.54.49Pra ir embora tínhamos que esperar muito pelo ônibus e resolvemos ir caminhando até a estação mesmo, apenas uns 700 metros. Aí a pergunta que não quer calar: Pra quê???????? Acho que quase perdemos os dedos do pé nesse dia :))) E segundo dona Luísa, esse foi o pior dia da viagem :(((

Para voltar a Pequim tem que comprar o bilhete na própria estação. Detalhe: são pouquíssimos horários. A dica é comprar o bilhete da volta assim que chegar na estação pela manhã. Porque assim já fica sabendo os horários dos trens. A gente não fez isso, mas ainda bem que demos muita sorte e esperamos bem pouco para ir embora.2015-12-01 11.56.53No dia que fomos (1º de dezembro/2015) os únicos horários do trem de volta eram: 13h40, 19h34 e 21h33. É bom ficar ligado então para não perder o trem. 2015-12-01 12.02.07

Indicamos muito fazer essa ida a Badaling de forma independente porque não é nenhum bicho de 7 cabeças e acaba sendo bem divertido. E rápido também. Fizemos o nosso horário e além disso o preço é muito menor, claro. A média que vimos para um tour simples até Badaling em excursão de ônibus é de ¥200 (yuans) = R$ 122,00. A gente pagou cerca de 16 vezes menos indo de trem :))) Mas tudo tem seu prós e contras, né? Vai de cada um a escolha. Pra gente foi o mesmo passeio, com uma baita economia:)))

Depois de dias de muito frio e poluição, no dia que fomos embora o sol abriu e tudo azul kkkkkkkkk. Faz parte… Quem sabe na próxima não pegamos um tempinho melhor por lá?2015-11-29 21.24.29

Pegamos o Airport Express Train até o nosso terminal. É bom ficar atento nessa hora, porque há dois terminais e duas paradas do trem. Então, antes de sair do hotel, verifique a sua passagem certinho para saber de qual terminal seu voo partirá.

Nosso próximo destino: Xi’An, a cidade dos Guerreiros de Terracota. Pegamos nosso voo da China Eastern (comprado mais barato pelo site ctrip.com), com duração de 2h15min e lá fomos nós!

Até o próximo post sobre Xi’An então!

Beijos e abraços.