Para quem não previa nem passar perto da Suíça, cada lugar que fomos foi uma excelente surpresa. Isso porque encontramos pessoas incríveis lá. Família e amigos que moram nesse belíssimo país.2015-09-18 12.50.02Depois de uma noite em Milão, onde visitamos a EXPO 2015, pegamos o trem e chegamos em Genebra. Fomos encontrar meu tio Pedro Storni que nos recebeu de braços abertos. Um encontro pra lá de especial, cheio de boas conversas e risadas. Ficamos hospedados no apartamento dele e foi sensacional. Como é bom fazer esta viagem e reencontrar a família e os amigos espalhados pelo mundão. É uma carga a mais de boas emoções :)))

O primeiro impacto ao chegar em Genebra foi com o custo de vida e a própria moeda, o Franco Suíço. 1 franco suíço (CHF) = R$ 4,00/0,91 . É quase o valor do euro :((( Pois é, tudo é beeeeeeem caro na Suíça. Então fomos para o ponto turístico mais visitado por nós em todos os países: o SUPERMERCADO hehehehe. Pra falar a verdade a gente adora conhecer os mercados por onde passamos. Bom demais! Aproveitamos para cozinhar em casa e economizar. Ah, em Genebra a língua falada é o francês. Mas para quem não sabe, a Suíça tem 3 idiomas. Ao sul do país é o francês, na região central o italiano, e ao norte o alemão. E o nosso idioma especial, o “mimiquês”, uma mistura dos 3 pra gente se virar hehehehe.

Também aproveitamos que a cidade é pequena para caminhar muito e conhecer tudo a pé. Mas algumas vezes pegamos o tram e o ônibus, que são super pontuais e limpos, por sinal. E havia uma parada a 100 metros do apartamento do meu tio. Isso aqui é Suíça, rapaz! :)))

Para usar o transporte público é preciso comprar o bilhete nas maquininhas que ficam nas próprias estações de parada. O custo de um bilhete que vale 90 minutos é 3 francos suíços ou 3. A máquina aceita as duas moedas. Facadinha né? Há outros bilhetes também, como o que vale para o dia inteiro (até 5h da manhã do dia seguinte) e custa 8 francos suíços. Para saber mais sobre o transporte público de Genebra, clique aqui.

2015-09-24 07.36.15Pegamos dias de sol e de chuva em Genebra. Mas deu para andar por todos os cantos. Destaque para o Lago Léman e o Jet d’Eau (Jato D’água) que lança água a 140 metros de altura, a Ponte do Mont-Blanc, o Relógio de Flores do Jardim Inglês e a Catedral de Genebra ou Catedral de São Pedro.

CURIOSIDADE EM GENEBRA: a cidade foi a precursora de um projeto global de Espaços para Consumo de Drogas (Drug Consumption Rooms – “fix rooms” ou “shooting galleries”). Há uma bem ao lado da estação de trem no centro de Genebra. É um “cubo pintado de verde – QUAI 9”, um local para usuários de droga entrarem e serem atendidos por profissionais de saúde. Ali mesmo eles recebem seringas e todo o apoio para o uso de algumas drogas. É legalizado o uso apenas nesses locais. Esse projeto foi responsável pela diminuição do tráfico na cidade e também por tratar centenas de usuários. Isso porque o propósito do projeto é dar segurança e uma oportunidade de ressocialização aos usuários, assim como cuidar da saúde das pessoas e da comunidade local afetada. Em Genebra tem funcionado, como também em algumas outras cidades no Canadá, Dinamarca, Espanha, Holanda, Austrália, Luxemburgo e Alemanha. A França recentemente também abriu a sua primeira sala. É um projeto que pensa na vida, pois nesses lugares houve uma significativa redução das mortes por consequência das drogas. Uma boa reflexão para todos nós abrirmos os olhos e entendermos melhor o assunto. Quer saber mais? Clique aqui e veja um documentário ou clique aqui e aqui para ler matérias sobre isso.

Outro destaque foi a Nuit de Bains, um evento irado que na verdade mistura festa, food trucks, Dj’s e arte. Tudo dentro das galerias do Museu de Arte Contemporânea de Genebra. E o que é melhor: GRÁTIS!2015-09-17 21.02.05

2015-09-17 22.19.03Quem deu a dica e nos levou lá foi o Alex, amigão do meu tio Pedrinho. Antes disso nos encontramos num barzinho da cidade para rir um pouco. Eu, tio Pedrinho, o Alex, a Nathalie e o Lu. Só figuraças brasileiras e uma americana que trabalham e moram em Genebra há vários anos. Do bar fomos lá na Nuit de Bains. Valeu demais pela noite especial, galera. Muito bom ter conhecido vocês. Grande abraço!2015-09-24 07.33.42Além disso, também tivemos um almoço e um jantarzão sensacional, a convite do tio Pedro e sua esposa, a Monika. Em um dia fomos ao delicioso restaurante tailandês Sala Thai e em outro paramos para beber um vinho às margens do Lago Léman antes do jantar tradicional preparado por eles. Era noite de Raclete. Hummmmm, o trem foi bão demais! Sem contar a companhia dos dois que foi incrível. E também comemos um fondue no tradicional Café du Soleil. Muitíssimo obrigado por tudo, Pedro e Monika.

2015-09-18 20.25.49

2015-09-24 07.31.26

Comida tailandesa deliciosa, fondue no Café du Soleil e Macarrãozinho em casa:)))

Em Genebra encontrarmos mais um casal de amigos, o João Toríbio e a Sandra, que moram bem pertinho, em Gland (Vaud), e foram nos encontrar no 1º Festival de Rua de Food Trucks da cidade. Sim, o primeiro. Isso é porque a Suíça é bem rígida em relação aos eventos que envolvem alimentos. Já viu, né? O evento tava lotado e aproveitamos uma barraquinha brasileira para matar a saudade da tapioca e da feijoada. 2015-09-24 07.37.36Tudo com aquele precinho camarada da Suíça. Tapioca = 8 francos/euros. Pratinho de feijoada = 12 francos/euros. Ê lasqueira! Passeamos ainda pela cidade e batemos um excelente papo com os dois. Brigadaço por terem ido nos encontrar, João e Sandra. E que vocês continuem firmes e fortes aí. Abração.

O nosso próximo destino era a Cracóvia, na Polônia. Mas o melhor voo, sem longas escalas ou conexões, na data certa e com o melhor preço que conseguimos saía de Basel (Basiléia), cidade a 250Km de Genebra. Tivemos uma ideia doida mas que acabou dando muito certo.

Após 5 dias em Genebra, nos despedimos do meu tio Pedro Storni e alugamos um carro na SIXT Rent a Car. Fomos conhecer um pouco mais da Suíça. :))) Até porque os trens lá são caríssimos. O carro saíu metade do preço e foi bem mais legal. Pegamos a estrada logo pela manhã e fomos conhecer Montreux, a 1 hora de Genebra (de carro), terra em que Freddie Mercury e a banda Queen gravaram o álbum “Made in Heaven”, e onde ele passou os últimos meses de sua vida. Que cidadezinha linda! Temos que voltar lá com mais tempo :))) A Luísa ficou encantada.2015-09-24 07.40.232015-09-24 07.41.49De lá fomos até a pequenina Gruyères, a apenas 42Km de Montreux. É de lá que vem aquele queijo que você come aí em casa, sabe? Visitamos a La Maison du Gruyère, que recebe milhares de turistas para mostrar os processos de fabricação do queijo Gruyère com a mais alta qualidade. O tour é bem rápido e vale a pena ficar ligado nos horários específicos do dia em que preparam o queijo. Dá para ver tudo pelo vidro, é claro.2015-09-21 14.42.482015-09-21 14.51.58-1Preço do tour na La Maison du Gruyère: 7 francos suíços. Com direito a um brinde-degustação com 3 pedaços de diferentes maturações do queijo Gruyère: 6, 8 e 10 meses. É incrível a diferença de sabores dos 3 pedaços. Almoçamos o clássico fondue no restaurante da própria Maison. Prato quase obrigatório, né?2015-09-24 07.43.27Para sobremesa, advinha onde fomos? Na fábrica de chocolates Cailler, a linha de luxo da Nestlé. Fica a 5km de Gruyères e lá tem um tour com direito a degustação de vários chocolates. Quase pedimos pra ficar uns dias dentro da fábrica :))) Vale muito a pena conhecer. Ainda mais para comprar os produtos na lojinha da fábrica. Tudo fresquinho e mais barato que nos mercados.2015-09-24 07.45.25Preço do tour Cailler: 12 francos suíços e tem duração de 1 hora. Atenção para o horários, hein! Clique aqui e confira os horários e dias de funcionamento.

Barriga cheia de chocolate, pegamos a estrada até Zurique. Mais 2 horas de viagem (185Km) e um novo encontro com mais amigos. Ô coisa boa! Dessa vez com a Paula, o Tiago e a pequena Olívia, que se mudaram há pouco para a cidade. Eles abriram sua casa e nos abrigaram por 1 noite em Zurique. E ainda prepararam um baita jantar pra gente, com aquele sabor caseiro-brasileiro, sabe? Até feijãozinho tinha. Não temos palavras para agradecer, Paula e Tiago. Foi rápido mas foi muito bacana. Brigadão!2015-09-24 07.48.47Foi só piscar os olhos e acordar para pegar a estrada até a Basiléia, mais especificamente até o EUROAIRPORT, o aeroporto que fica entre a Suíça, a França e a Alemanha. A dica é sair com bastante antecedência quando for pegar um voo no exterior. A gente pegou um bom trânsito na estrada, mas como saímos com calma e muito tempo antes, conseguimos chegar tranquilamente ao Euroairport. Só para saber, esse aeroporto é bem pequeno. Então nem precisa sair correndo para fazer o check-in. É tudo bem fácil de achar.

2015-09-24 07.49.41

Estacionamento da SIXT no Euroairport e sala de embarque com direito a Pinball :)))

Locomodica: se for devolver um carro no Euroaiport, passe antes no posto Shell que fica bem perto e abasteça para entregar o veículo com o tanque cheio. Esse posto tem o melhor preço da gasolina/diesel. As locadoras cobram, por litro, mais do que o dobro desse posto, caso você devolva o carro com tanque vazio. E para devolver o carro basta estacionar na vaga da locadora e entrar no aeroporto. Os guichês estão logo na entrada. A chave deve ser entregue lá. Não tem ninguém para receber no estacionamento não, entendeu?

Como puderam ver, foram muitos encontros especiais na Suíça. E agradecemos imensamente por cada um deles.

Da Basiléia pegamos o nosso voo da Easyjet e partimos para a Polônia. Descemos em Cracóvia, uma bela cidade, cheia de histórias pra contar.

Nos vemos no próximo post então. Vamo que vamo, Locomotiva Viajante!