Chegamos ao nosso último destino na Croácia.

Zagreb não é tão bem vista por conta das cidades de praia ao sul do país, mas nós que passamos 10 dias lá (de 11 a 21 de agosto) podemos dizer que vale a pena demais conhecer esta cidade.

Olha a gente chegando em Zagreb:)))

Olha a gente chegando em Zagreb:)))

Mas por que 10 dias? É que na verdade íamos passar somente 3, mas percebemos que poderíamos economizar bastante ficando um pouco mais. Isso porque conseguimos um apartamento bem baratinho quando já estávamos lá e o custo de alimentação era baixo. Fora que no apartamento sempre pudemos fazer compras no mercado e cozinhar em casa:)))

Em uma viagem normal, é claro que 10 dias já é demais. É que pra nós, viajantes de longa duração, sempre vale a pena dar uma parada para relaxar um pouco de vez em quando e, com isso, gastar menos também.

Saímos de Zadar e após 3h30 chegamos à Estação de Ônibus da cidade. Clique aqui para ver o nosso post que explica como viajar de ônibus pela Croácia.

Fomos caminhando até o nosso hotel. Pois é, muito antes de chegar em Zagreb tivemos a sorte de conseguir um preço promocional excelente para ficar no Sheraton Zagreb Hotel. A diária saíu por R$ 189,00 (sem café da manhã) nesse hotel que é considerado 5 estrelas em Zagreb. Tá certo que ele não é isso tudo, é cheio de carpetes, mas comparado ao que se encontra por lá é muito bom mesmo. O preço foi muito bom mesmo.2015-08-26 12.43.39Passamos 3 noites no Sheraton e foi ótimo. Quarto espaçoso, tudo muito novo (deve ter sido reformado há pouco), atendimentto 100% e ainda levavam chocolates no quarto todos os dias ao entardecer. Assim eles ganham esse cliente aqui de vez, né! hehehe. Tem também academia, piscina e sauna. O Sheraton fica a poucos minutos da praça central de Zagreb, onde estão os restaurantes e lojas. Há paradas de algumas linhas do tram/ZET (metrô de superfície) logo em frente ao hotel. Mas dá para fazer tudo a pé. Recomendamos esse hotel para quem for a Zagreb.

2015-08-26 12.45.34Em Zagreb, assim como nas outras cidades croatas, apenas alguns lugares aceitam pagamento em euro. O ideal é fazer câmbio e trocar euros por kunas. Em Zagreb conseguimos uma ótima cotação em casas de câmbio, 1 = 7,5 kunas.

Após 3 belas noites no Sheraton, nos mudamos para um apartamento mais afastadinho. Mais uma vez usamos o AirBnb e ficamos no espaçoso apartamento da Maja, uma croata super simpática que deu várias dicas pra gente. Perto de lá havia mercados, assim como uma estação de tram (linha 2). A cozinha era muito boa e fizemos várias refeições em casa. E ainda conseguimos negociar com ela um precinho mais baixo.2015-08-26 12.57.492015-08-26 13.01.19Mas o barato saíu caro dessa vez. Isso porque quando chegamos ao apartamento, percebemos algumas coisas bem ruins. A cama era muito pequena e praticamente não cabia nós dois. Os lençóis e travesseiros eram muito velhos, com aquele cheirinho de mofo. O ar-condicionado era na sala de estar e não no quarto (tava um calorão em Zagreb). Pois é, não deu pra dormir direito não. O sofazinho safado da sala que o diga hehehe. Foi punk! Mas acontece, né? Faz parte e já passou. O lado positivo é que economizamos bem ficando lá. Mas não ficaria nesse apartamento de novo nem a pau.

LOCOMODICAS DE ZAGREB

Como ficamos 10 dias na cidade, deu pra conhecer vários lugares e parecia que já éramos moradores. :))) Ah, a cidade é dividida em Cidade Alta e Cidade Baixa. Mas a escadaria é bem tranquila pra chegar à parte alta. E tem também um funicular, mas não dura nem 15 segundos para subir, viu? Economize e mande ver nas pernas!

– O principal transporte na cidade é o ZET (tram). Custa 10 kunas e pode ser comprado nas bancas de jornal ou diretamente com o motorista, já dentro do primeiro vagão. É preciso validar o tíquete na maquininha amarela dentro do tram. Essa máquina fica localizada no primeiro ou no último vagão. É só inserir o bilhete de papel e a máquina carimba. Dentro do tram há outras máquinas amarelas, mas é para quem tem um cartão mensal e não aceitam o tíquete de papel.2015-08-26 13.08.16
Reforçando: turistas devem comprar o bilhete de papel e registrar (carimbar) na máquina amarela localizada no primeiro ou no último vagão. Esse bilhete também pode ser usado para pegar ônibus. Mas atenção: cada bilhete só vale para 1 viagem. O que vimos mesmo de verdade é que quase ninguém valida os tíquetes lá. A maioria dá o calote, entra e sai do tram sem tíquete nenhum. É muito maluco. Mas não precisamos imitar isso, né? Faça o que é certo e fique tranquilo.

Onde fomos na cidade:

Catedral da Assunção da Sagrada Virgem Maria: bem bonita por dentro e tem que fazer silêncio total lá. Vimos um pessoal tomar uma bronca daquelas por conta das conversas altas. E bronca em croata parece que é pior né? :))) O melhor da Catedral é que do lado de fora há uma bela imagem dourada de Maria em um pedestal dentro da fonte e com vários anjos em volta. É o monumento Pilar de Maria.2015-08-26 12.49.06Igreja de São Marcos e seu telhadinho original: estava fechada, mas o telhado chama a atenção, com os brasões de Zagreb (o castelo branco à direita) e do Reino da Croácia, Eslavônia e Dalmácia.2015-08-12 16.12.10– Ainda na cidade alta vale a pena passar pelas barraquinhas da rua Strossmartre e pedir um vinho para apreciar a vista da cidade.

Museu Croata de Arte Naïf: várias obras de artistas locais. Preço: 20 kunas. 2015-08-26 12.50.58Museu das Relações Terminadas: considerado o museu mais original da Europa em 2011, é bem diferente mesmo. Pra quem quiser, eles entregam um livrinho com todas as histórias dos objetos traduzidas para o português. Preço: 25 kunas.2015-08-20 14.52.27

Rua Tkalčićeva: uma rua com vários cafés e restaurantes e que vale a pena conhecer. Até mesmo para aproveitar e curtir uma tradição na cidade, o cafezinho. Há muitos resturantes ao estilo Café-Bar na cidade, e que só vendem cerveja ou café. Ou os dois, como vimos algumas pessoas tomando. Estranho né? Só pra gente:)))2015-08-20 14.55.51Museu Mimara: um grandioso museu em um casarão, com muita arte que também conta um pouco sobre a história da Croácia. Preço: 40 kunas.2015-08-17 13.51.09-1Museu de Arte Contemporânea: fomos até lá mas estavam em montagem para as próximas exibições. Aproveitamos então para “matar a saudade” de shopping em um bem ao lado, o Avenue Mall. Preço normal de entrada no Museu: 30 kunas.2015-08-26 13.03.31Feira de Antiguidades na Praça Britânica: aos domingos acontece essa feira que tem de tudo um pouco, desde livros, relógios e medalhas de guerra, até máscaras de gás da época das batalhas na antiga Iugoslávia.

Mercado Dolac: na rua inferior funciona a Feira das Flores onde o colorido toma conta do espaço e na parte de cima da rua há a Feira das Frutas que oferece morangos, framboesas, mirtilos e muito mais.

Jardim Botânico de Zagreb: um bom passeio para relaxar e ver uma boa diversidade de espécies da flora croata.

Exposição de Obras do Rodin: essa exposição vai só até 20 de setembro e tem algumas das principais obras do escultor francês Auguste Rodin, como “O Pensador“.

Dicas de restaurante

Didov San: tradicional comida da Dalmácia. Muito gostoso e ambiente que parece uma antiga taberna croata. Recomendamos.2015-08-26 12.53.07Boban: restaurante de massas, indicada pela Maja, proprietária do apartamento que ficamos. Mas não deu pra gente ir.
Nektuno: comemos lá várias vezes porque era muito bem servido e barato. Comida bem honesta, do dia a dia. Risotos ou massas por apenas 27 kunas (cerca de R$ 13,00).
2015-08-26 13.05.112015-08-17 15.02.48Umami Asian Food: vários pratos mais ao estilo tailandês a preços camaradas.
La Struk: é lá que servem o tradicional STRUK, uma espécie de “lasanha” croata. É uma massa com recheio de queijo gratinado. Só uma coisa a dizer sobre esse prato: delicioso.
– Fora isso, há vários pequenos restaurantes espalhados pela cidade vendendo Kebab, Batatas frita e Pizza.

2015-08-18 15.10.41OS INCRÍVEIS LAGOS DE PLITVICE

A principal atração turística da Croácia é realmente de encher os olhos. E a cor da água, um azul turquesa, impressiona.2015-08-18 15.52.52O Parque Nacional dos Lagos de Plitvice é Patrimônio Mundial da Humanidade. Há algumas empresas que organizam excursōes saindo de Zagreb, mas sai muito mais barato fazer por conta própria e o passeio é o mesmo. Basta pegar um ônibus pela manhã saindo da Estação de Zagreb e voltar no final do dia.

Locomodica: compre a ida e volta da mesma empresa e ganhe 25% de desconto na passagem. A empresa que compramos foi a Prijevoz Knesevic. Esse desconto só vale se comprar na bilheteria da estação de ônibus.

Onde comprar: site da própria estação de ônibus (clique aqui para acessar), pelo site getbybus.com ou diretamente na bilheteria da estação em Zagreb. A viagem até o Parque Nacional do Lagos de Plitvice dura 2h10. PREÇO DA PASSAGEM IDA+VOLTA: 22,5 POR PESSOA. 2015-08-26 13.17.34IMPORTANTÍSSIMO: não há reserva de assentos. É só entrar e escolher qualquer lugar para sentar. E ao comprar o bilhete de ida e volta com a mesma empresa, a volta é em horário aberto. É PRECISO RESERVAR O HORÁRIO DA VOLTA ASSIM QUE CHEGAR NA ESTAÇÃOZINHA NOS LAGOS DE PLITVICE. Assim que descer do ônibus, você tem que indicar para a menina da empresa que fica na cabaninha (estação) para qual o horário da volta você deseja. O último horário do dia em que fomos era 18h35. Mas tinha um às 16h30 e outro às 17h20. É preciso escolher um deles e reservar, entendeu? Assim que descemos reservamos para 18h35, mas é a mesma coisa: não há assentos marcados. Seja rápido e sente logo. O ônibus sai de lá lotado.

Há duas entradas no Parque de Plitvice. A primeira normalmente é super lotada, com filas de até 2 horas pra comprar o ingresso. O melhor é descer na Entrada 2 do Parque. A fila pra comprar o ingresso durou apenas 10 minutos. O bom é que já começa a caminhada pela parte alta do Parque.2015-08-26 13.10.30Preço do ingresso: 180 kunas (adulto), 110 kunas (estudantes) e 80 kunas (crianças) – na época que fomos. Há preços diferenciados dependendo da época. Clique aqui para acessar o site oficial dos Lagos de Plitvice e ver os preços e horários.

Como andar pelos Lagos de Plitvice

2015-08-26 13.12.46O Parque é gigantesco. Então, antes de começar, escolha uma das rotas a fazer. Cada uma tem uma média de horas a caminhar e o seu respectivo percurso. Pra quem tem disposição, a nossa rota foi show. Escolhemos o caminho “H”. O quadro dizia que a duração dessa rota era de 4 a 6 horas de caminhada. A gente fez em um ritmo tranquilo e pegamos muito “congestionamento de turistas” por conta do verão, e fizemos em 5h30, incluindo já nesse tempo a parada pra almoçar. Indicamos essa trilha fortemente. Dá pra ver várias áreas legais do parque e pontos muito bonitos dos lagos. É bom ir de tênis viu?

2015-08-26 13.14.16Após comprar o ingresso na bilheteria, pegue o transporte gratuito (ônibus articulado) para o início da Trilha H. Depois de umas 2 horas pegue o barquinho (também gratuito) no P2 e ele te deixará no P3. É no P3 que estão 2 restaurantes pra almoçar. Após o almoço, siga as placas que indicam a Trilha H até chegar ao P1. No caminho tem uma barraquinha pra tomar um cafezinho, comprar mais água ou um sorvetinho. Parece meio confuso, mas lá é tudo muito bem sinalizado e dá para entender isso tranquilamente na hora :)))

2015-08-26 13.15.44A chegada é no mesmo ponto onde está a bilheteria da Entrada 2, onde compra-se o ingresso. Nessa hora, que você já está mortinho, é só juntar as energias finais para caminhar até a estação e esperar pelo ônibus pra voltar a Zagreb, em mais 2 horas de viagem. Pra gente valeu a pena demais :))))

SAINDO DE ZAGREB PARA BUDAPESTE

A gente saíu de Zagreb e fomos para Budapeste na Hungria. Há 2 saídas de trem por dia: às 10h08 e às 14h20, a partir da estação principal de Zagreb, a Glavni Kolodvor. Duração da viagem: 6h45. O trem tem como destino final Budapeste-Déli. Para ir às outras estações de Budapeste é necessário pegar um metrô assim que chegar.

Atenção2015-08-11 16.10.52

Em Zagreb o sistema de trens ainda não é muito organizado. Então, fique de olho no grande painel que indica a plataforma em que o trem chegará. Esse bilhete de trem só é vendido na própria estação. Passe lá para comprar e peça para reservar os assentos.

PREÇO TREM ZAGREB-BUDAPESTE: 36 por pessoa.

Detalhe importante

Quando pegamos o trem foi assim: primeiro chegou um trem que não informava nosso vagão. Muita gente ficou perdida nessa hora. Foi confuso mesmo. Logo em seguida um outro trem chegou e engatou-se nesse primeiro. Esse sim tinha o número do nosso vagão indicado no bilhete e na porta do vagão (apesar do estranho número do vagão: 425). Várias pessoas entraram no primeiro trem que chegou e depois tiveram que mudar.

A dica é NUNCA entrar no vagão na correria, na pressa. SEMPRE tem a informação na porta do vagão sobre qual é o número dele. Não se desespere porque há tempo suficiente pra entrar com calma no trem. Não entre na pilha da galera. Já dentro do vagão correto é só achar os assentos que estão marcados no bilhete. Fique atento e pergunte antes de entrar no trem, caso tenha dúvida se o trem é o certo.

Só por curiosidade, os trens foram desacoplados em uma determinada cidade no meio do caminho. E tenho certeza que algumas pessoas se deram mal, mesmo a gente gritando pra ajudar as pessoas lá na estação :))))))

E depois disso tudo chegamos sãos e salvos em Budapeste. E o próximo post sobre lá promete, porque gostamos muito da cidade. Até agora, pelo menos pra mim, foi a revelação da viagem. É uma cidade bacaníssima!

Até Budapeste então!

Beijos e abraços.